MAMOPLASTIA COMBINADA (IMPLANTE + REENCHIMENTO DE GORDURA)

A mamoplastia combinada nasceu da necessidade da cirurgia plástica em proporcionar uma mamoplastia de aumento com implante (prótese de mama) para pacientes com pouco tecido mamário (tecido glandular muito pequeno ou atrófico associado a pouca cobertura de pele e gordura na região das mamas).
Para isso, a introdução combinada da técnica de preenchimento de gordura se apresentou como uma excelente opção para as mulheres que querem restaurar o volume e corrigir as possíveis irregularidades que possam ocorrer. O enxerto de gordura (lipofilling) é uma técnica que permite o aumento discreto e natural dos tecidos mamas, tornando-se uma opção para camuflar a presença da prótese de silicone quando esta fica muito superficial na pele ou causa irregularidades na pele, o que chamamos de “rippling”.
Consiste na realização da coleta de gordura da própria paciente através de uma lipoaspiração, o tratamento dessa gordura e a injeção da mesma nas áreas que necessitem atenuações e correções.

Cuidados Pré-Operatórios

Algumas dicas são importantes para deixar você melhor para a sua cirurgia:

  • EXPOSIÇÃO AO SOL

    Evitar tomar sol em demasia sobre a área a ser operada nas 2 semanas que antecedem o seu procedimento. A queimadura solar, mesmo que só um bronzeamento, pode diminuir a resistência local da pele e interferir com as etapas da sua cicatrização.

  • ALIMENTAÇÃO BALANCEADA

    Uma alimentação balanceada e rica em alimentos com alto teor nutritivo te ajudarão a equilibrar o funcionamento do seu organismo e a prepará-lo para ter uma resposta melhor ao trauma imposto pela cirurgia. Evite refrigerantes, frituras, gorduras, alimentos processados e em conservas. Lembre-se que frutas, legumes e alimentos ricos em fibras são excelentes fontes de vitaminas e sais minerais, indispensáveis nos processos cicatriciais.

  • USO DE ANTICONCEPCIONAIS

    O uso de anticoncepcionais conjugados (que misturam derivados de progesterona com derivados de estrogênio) devem ser suspensos 30 dias antes da cirurgia e mantidos suspensos por mais 30 dias após o procedimento. Estudos científicos vem demonstrando que esses hormônios, principalmente os estrógenos, podem contribuir para o risco aumentado de desenvolvimento de trombose venosa profunda (TVP), que é a coagulação do sangue dentro das veias, podendo causar serias complicações, inclusive a morte.

  • HIDRATAÇÃO DO LOCAL

    Manter o hábito de hidratar a pele da região a ser operada, com hidratantes de boa qualidade, nos meses que antecedem o procedimento, tem demonstrado uma melhor qualidade dos tecidos durante a cirurgia e um impacto positivo na recuperação pós operatória.

PÓS OPERATÓRIO

  • MOVIMENTAÇÃO

    Evitar elevar os braços, além da altura dos ombros, nas primeiras 03 semanas. Essa medida visa prevenir o esforço sobre os pontos realizados na mama e qualquer rompimento inadvertido dos mesmos.

  • SUTIÃ PÓS-CIRÚRGICO

    Usar um sutiã pós cirúrgico adequado por um período de até 90 dias. O seu uso é importante para manter a estabilidade dos tecidos operados , sustenta-los e contribuir na modelagem durante essa etapa inicial da cicatrização.

  • USO DO DRENO

    Uma grande porcentagem das pacientes necessitarão do uso de drenos, que são dispositivos responsáveis por retirar qualquer liquido que habitualmente se acumulam nos tecidos cirurgicamente manipulados. Esse dispositivos permanecem, em média, de 3 a 5 dias, dependendo da extensão e volumes ressecados. Os cuidados com o dreno serão explicados pessoalmente e podem ser consultados, a qualquer momento, em nosso site Cuidados com o Dreno.

  • AFASTAMENTO DE ATIVIDADES

    O procedimento necessita de, pelo menos, 30 dias de afastamento das atividade de trabalho e 60 dias das atividade físicas que exijam o uso dos braços e musculatura peitoral. Atividades que gerem muito impacto, como corridas, jumping, lutas marciais e cross-fit  podem necessitar de um período maior de afastamento.

  • DRENAGEM LINFÁTICA

    A drenagem linfática, quando realizada por profissional capacitado e habilitado em tratamento pós cirúrgico, tem um importante impacto na redução do edema e consequente dor e desconforto pós operatório. O numero de sessões necessárias será individualizada e avaliada nas revisões cirúrgicas programadas.

  • CUIDADOS COM A CICATRIZ

    Para o cuidado com a cicatriz, utilizaremos a lâmina de gel de silicone, por essa ter demonstrado eficácia e segurança no manejo de uma boa evolução cicatricial. Ela é colada sobre a cicatriz e todas as instruções do modo, tempo e período de uso, assim como a manutenção,  serão passados pessoalmente no tempo certo do pós operatório.

  • HIDRATAÇÃO LOCAL

    Manter o hábito de hidratar a pele da região operada e a cicatriz, com hidratantes de boa qualidade, nos meses que sucedem o procedimento, tem demonstrado uma melhora na  qualidade, textura e consistência  da pele durante o período de recuperação pós operatória.